120 de Ciência: Vício no trabalho afeta enfermeiros de emergência e cuidados intensivos
Mais de 25% dos enfermeiros de emergência e cuidados intensivos são viciados no trabalho.
data

Mais de 25% dos enfermeiros de emergência e cuidados intensivos são viciados no trabalho. A conclusão foi retirada do estudo que conta com a participação da docente da ESEP e investigadora CINTESIS, Elisabete Borges.

O artigo intitulado Workaholism and work-family interaction among emergency and critical care nurses”, publicado no Intensive and Critical Care Nursing, teve como objetivo perceber a prevalência do vício no trabalho, bem como a relação entre a interação trabalho-família nos enfermeiros que trabalham na emergência e nos cuidados intensivos.

Foi realizado um estudo transversal quantitativo com um total de 219 enfermeiros participantes, com questões sociodemográficas e ocupacionais. Os dados foram recolhidos em Espanha entre junho e setembro de 2019.

Os resultados mostram que o vício no trabalho foi prevalente em 28,3% dos participantes. Foi também estabelecida uma ligação entre o vício no trabalho e a interação trabalho-casa. O estudo também conectou o stresse no trabalho ao vício no trabalho. Na dimensão Trabalhar Excessivamente, as enfermeiras apresentaram valores médios significativamente maiores do que os homens. Além disso, o artigo permitiu também perceber que o trabalho tem um impacto negativo e gera conflito na família.

Assim, dadas as responsabilidades vitais que os enfermeiros de emergência e cuidados intensivos desempenham no sistema de saúde, os resultados sugerem que os tratamentos de saúde ocupacional devem ser usados para identificar os perfis de trabalho que estão particularmente em risco.

Mais
artigos

Ensino Superior
ESEP participa em missões internacionais

A Portugal Polytechnics International Network (PPIN) já realizou três missões no ano de 2022, nas quais a Escola Superior de Enfermagem do Porto participou, com o objetivo de promover a internacionalização do Ensino Superior Politécnico Português.

Ler mais »