120 de Ciência: homens idosos são mais competentes para a gestão do cuidado e a proteção da saúde mental

Published by Ana Beatriz Matos on

Os homens idosos são mais competentes para a gestão do cuidado e proteção em saúde mental do que os homens jovens, em relação aos níveis de literacia em Saúde Mental. Esta conclusão foi retirada do estudo de Carlos Sequeira, docente da ESEP, em coautoria com investigadores brasileiros.

O artigo intitulado “COVID-19 no Brasil: existem diferenças no letramento em saúde mental entre homens jovens e idosos?” teve como propósito analisar a literacia em Saúde Mental de homens jovens e idosos residentes no Brasil no contexto da pandemia da COVID-19. Publicado na Revista Latino-Americana de Enfermagem, este é o primeiro estudo sobre literacia em Saúde Mental masculina e COVID-19.

A investigação contou com a realização de um estudo qualitativo com 87 homens, por através de um questionário online. Os dados foram estruturados com o método do Discurso do Sujeito Coletivo e analisados por meio do conceito teórico de literacia em Saúde Mental de Anthony Jorm.

A partir da análise de um discurso síntese sobre os componentes de literacia em Saúde Mental, surgiram seis ideias centrais: capacidade de reconhecer distúrbios específicos ou diferentes tipos de sofrimento psíquico; conhecimento e crenças sobre fatores e causas de risco; conhecimento e crenças sobre intervenções de autoajuda; conhecimento e crenças sobre a ajuda profissional disponível; atitudes que facilitem o reconhecimento e a procura de ajuda adequada; e conhecimento de como buscar informações sobre saúde mental.

Assim, foi possível concluir que existem diferenças na literacia em Saúde Mental de homens jovens e idosos residentes no Brasil no contexto da pandemia da COVID-19. Homens idosos mostraram-se mais competentes para a gestão do cuidado e a proteção em saúde mental do que os homens jovens, em relação aos níveis de literacia em Saúde Mental.

Sobre os autores

Wanderson Carneiro Moreira
Universidade de São Paulo, Brasil

Anderson Reis de Sousa
Universidade Federal da Bahia, Brasil

Rachel Serejo Cardoso
Universidade Federal Fluminense, Brasil

Aline Macêdo de Queiroz
Universidade Federal do Pará, Brasil

Marcia Aparecida de Oliveira
Universidade de São Paulo, Brasil

Carlos Sequeira
Escola Superior de Enfermagem do Porto, Portugal

Resposta aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável
3ODS
4ODS

1 Comment

Saúde e Sexualidade · 13 outubro, 2022 at 16:56

Sou a Raissa Dias, gostei muito do seu artigo tem muito
conteúdo de valor, parabéns nota 10.

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *