Cuidados dos enfermeiros de família considerados importantes na gravidez e na transição para a parentalidade
O artigo, realizado por uma estudante e docentes da ESEP, orientou a prestação de cuidados a famílias em transição para a parentalidade e contribuiu para o desenvolvimento de competências especializadas no âmbito da enfermagem de saúde familiar.
data

Os cuidados centrados na família posicionam a família no centro dos cuidados, com os enfermeiros especialistas em Enfermagem Comunitária na área de Enfermagem de Saúde Familiar a desempenharem um papel fundamental no apoio e orientação das pessoas na gravidez e na transição para a parentalidade, e o reconhecimento dos ajustes significativos ao processo familiar durante estas fases.

Intitulado “Family Nursing Care during the Transition to Parenthood: A Scoping Review”, o artigo teve por finalidade mapear a evidência relacionada com os cuidados dos enfermeiros especialistas em Enfermagem Comunitária na área de Enfermagem de Saúde Familiar em famílias durante a transição para a parentalidade.

Elaborada durante o Módulo I do Mestrado em Enfermagem Comunitária na área da Enfermagem de Saúde Familiar pela estudante Bruna César Santos, com a colaboração das docentes da Escola Superior de Enfermagem do Porto, Fernanda Bastos e Joana Campos, e do enfermeiro cooperante, esta revisão seguiu a metodologia do instituto Joanna Briggs, focando nos cuidados centrados na família durante a adaptação à gravidez e os meses iniciais de parentalidade. Utilizando uma estratégia PCC (população, conceito e contexto), a investigação cobriu várias bases de dados: Scopus, Web of Science CINAHL Complete, MedLine Complete e MedicLatina através da EBSCOhost.

Foi possível concluir que o cuidado domiciliário é considerado vital durante essa transição para a parentalidade. Destaca-se, ainda que de acordo com o mandato social da enfermagem, os enfermeiros especialistas em Enfermagem Comunitária na área de Enfermagem de Saúde Familiar devem centrar a avaliação e intervenção no processo familiar de integração de um novo membro da família e no subsistema parental, devendo privilegiar o contacto com a família no seu domicílio e a articulação com os recursos da comunidade. Focalizar-se na família e nos indivíduos nesta situação de especial vulnerabilidade, preparando os pais para o seu papel e acompanhando o desenvolvimento da criança.

O artigo publicado na revista Healthcare é da autoria de Bruna César-Santos, Fernanda Bastos, António Dias e Maria Joana Campos.

Resposta aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

3ODS
4ODS
17ODS
Mais
artigos
Noite Cultural

.14 06. 24 Noite Cultural INSTA – Integrating New Students Transformed by Art Apresentação pública Auditório Magno ISEP/IPP O projeto INSTA – Integrating New Students Transformed by Art direcionado para Estudantes do 1.º ano dos

Ler mais »