PSY-SC

PSY-SC

Financiamento
Grant number: BP3-0139-00266.01.00/18

Espiritualidade em Saúde

Estudos recentes têm demonstrado uma relação positiva entre espiritualidade e saúde. Aldwin e colaboradores (2014) propuseram um modelo organizador sobre os processos regulatórios que poderão explicar esta relação, explorando a importância da espiritualidade para o ajustamento à doença crónica, coping e mesmo ao luto. O estudo da religião e da espiritualidade permitem um conhecimento mais completo do ser humano (Hill, Pargament, Hood, McCullough, Swyers, Larson, & Zinnbauer, 2000).

Vários têm sido os estudos que exploram a relação entre espiritualidade e saúde. Hill et al. (2000) reuniram algumas características destes dois constructos que justificam a sua importância. Religião e espiritualidade desenvolvem-se durante toda a vida das pessoas, são fenómenos psicossociais, têm relação com os processos cognitivos, afectos e emoções e são também bastante relevantes no estudo da personalidade (Gouveia, 2016). Inúmeras evidências científicas têm demonstrado a relação entre bem-estar espiritual, ajustamento à doença crónica, gestão de sinais e sintomas, promoção do auto cuidado e vivência das transições saúde-doença.

Cada país irá desenvolver um estudo específico, enquadrado na sua realidade cultural, como existem dimensões comuns, serão realizados estudos comparativos. Os procedimentos éticos respeitarão as regras e tradição vigentes em cada país. O estudo global facilitará uma melhor compreensão sobre o que é espiritualidade e como esta poder ser incorporada na prestação dos cuidados de saúde.

Objetivos
  • Avaliar as evidências e a produção científica sobre espiritualidade na área da saúde, designadamente em utentes portadores de doenças mentais crónicas;
  • Descrever a vivência espiritual dos participantes envolvidos no estudo;
  • Avaliar o nível de satisfação e perspetivas perante a vida em utentes portadores de doenças mentais crónicas;
  • Avaliar a presença de distress psicológico nos utentes participantes no estudo;
  • Identificar correlações entre espiritualidade, satisfação com a vida e distress psicológico em utentes portadores de doenças mentais crónicas.
Equipa de investigação