Desenvolvido estudo para a composição de uma manta a ser utilizada no contexto perioperatório
Desenvolvido estudo para a composição de uma manta a ser utilizada no contexto perioperatório
A docente da ESEP e investigadora Cintesis, Teresa Martins, desenvolveu um estudo, que faz parte de um processo de desenvolvimento de um sistema de isolamento térmico de três camadas.
data

A hipotermia perioperatória inadvertida afeta entre 50 e 90% das pessoas submetidas a cirurgias com duração superior a 60 minutos, afetando o processo de recuperação. Assim, durante a fase intraoperatória, é crucial medidas de proteção cutânea.

A falta de evidências sobre a eficácia de sistemas de isolamento térmico sublinha a recomendação do sistema de aquecimento forçado utilizando tecido não tecido para garantir a melhor proteção térmica no contexto perioperatório. Perante a aplicação de novos conhecimentos científicos e técnicas avançadas no desenvolvimento de produtos têxteis, associados a soluções mais sustentáveis ecologicamente, faz sentido desenvolver e testar novos sistemas de isolamento térmico.

Publicado com o título “Development of a perioperative thermal insulation system: Testing comfort properties for different textile sets”, este estudo é parte de um processo de desenvolvimento de um sistema de isolamento térmico de três camadas, uma manta para ser usada no contexto perioperatório. Após a seleção previa de dois tecidos para as camadas do meio e de fora, neste estudo foram testadas três amostras de tecidos para a camada de dentro com a mesma sensação tátil sensação e diferentes composições têxteis para perceber o seu efeito no aumento da isolação térmica em todo o conjunto, utilizando um manequim térmico. O método seriado foi utilizado para calcular as propriedades de isolamento térmico dos conjuntos.

O melhor desempenho de isolamento térmico e conforto térmico foi obtido pelo conjunto utilizando uma camada interna composta por polipropileno, poliamida e elastano, cujos resultados foram a maior condutividade térmica e espessura e a menor densidade máxima estacionária de fluxo de calor.

Os resultaram indicaram que este tecido influenciou positivamente os valores de todo o conjunto, uma vez que aumentou sua eficácia de proteção térmica quando comparado aos outros conjuntos testados.

Assim, este conjunto é mais adequado para o desenvolvimento de um sistema de isolamento térmico a ser futuramente testado em contexto perioperatório.

O artigo, publicado na revista Plos One, é da autoria de Isaura Carvalho, Miguel Carvalho, Liliana Fontes, Teresa Martins e Fernando Abelha.

Resposta aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável
3ODS
Mais
artigos