IPAD

IPAD

Intervenções participativas por auscultação e diagnóstico

Visando a integração na Rede de Instituições de Ensino Superior Promotoras de Saúde emerge a proposta do Grupo de Intervenções Participativas por Auscultação e Diagnóstico (G-IPAD). Tratando-se de um Grupo centrado nas intervenções participativas promotoras da saúde para a comunidade da ESEP, procurou-se uma nomenclatura que rapidamente fosse identificada e integrada pela comunidade. Deste modo IPAD, nomenclatura próxima do iPad® da Apple Inc., possui algumas características tais como: ser portátil e apresentar uma tela sensível ao toque e totalmente multifuncional. Pretendemos também que os projetos emergentes do IPAD contribuam para que outras Instituições do Ensino Superior (IES) se inspirem a criar as suas próprias versões promotoras da saúde, sensíveis à sua comunidade alvo.

A sua relação com restantes gabinetes e grupos existentes, pautar-se-á sempre na premissa de fornecer e receber subsídios que sejam promotores da saúde na instituição. Assim, a relação com o Gabinete de Apoio Técnico Gabinete de Acompanhamento ao Estudante e Inserção na Vida Ativa (GAIEVA) e com os grupos formais de estudantes, especificamente a Associação de Estudantes e o Grupo Académico de Enfermagem do Porto (GAEP) constituirão uma mais valia na auscultação de necessidades, planeamento e implementação de intervenções.

O desenvolvimento de todo o projeto terá como base o modelo PEER-IESS, pelo que após o diagnóstico e constituição do “grupo semente”, procuraremos desenvolver intervenções conjuntas que possam dar resposta às necessidades emergentes.

Objetivos

Contribuir para que outras Instituições do Ensino Superior se inspirem a criar as suas próprias versões promotoras da saúde, sensíveis à sua comunidade alvo

Parceiros

O projeto desenvolve-se em rede, com os seguintes parceiros:

Equipa de investigação

Márcia Cruz

ESEP

Maria do Céu Barbieri

ESEP