Estudo revela que valorização da pessoa e da dignidade é essencial para um bom final de vida com demência
O estudo publicado pelo docente da ESEP, Wilson Abreu, em coautoria com 13 investigadores demonstra que a valorização da pessoa, da dignidade e da interdependência, através dos relacionamentos, é essencial para promover um bom final de vida com demência.
data

O estudo intitulado “Cross-cultural conceptualization of a good end of life with dementia: a qualitative study” e publicado no “BMC Palliative Care” teve como objetivo conceptualizar temas transculturais comuns sobre um bom fim de vida na demência, para o desenvolvimento de modelos internacionais de cuidados.

A investigação, que conta com o docente da ESEP, Wilson Abreu, inclui estudos qualitativos publicados sobre o fim da vida com demência, grupos focais e entrevistas individuais com os pesquisadores, videoconferência e discussões contínuas por e-mail. As entrevistas foram gravadas em áudio e transcritas na íntegra. Os dados foram analisados por temática e os investigadores desenvolveram temas comuns referentes aos seus estudos originais.

O estudo contou com 14 investigadores qualitativos, representantes de 14 estudos transculturais, abrangendo dados qualitativos de 121 pessoas com demência e 292 cuidadores informais. Os investigadores e os dados tiveram origem em oito países: Reino Unido, Holanda, Japão, Portugal, Alemanha, Canadá, Brasil e Irlanda. Foram realizados três grupos focais, cinco entrevistas individuais e videoconferências. O feedback sobre as várias interações foi obtido em 190 e-mails partilhados entre maio de 2019 e abril de 2020.

Os resultados do estudo permitiram estabelecer nove temas transculturalmente comuns: “Dor e sintomas controlados”, “Receber cuidados básicos”, “Um lugar como casa”, “Ter Preferências Atendidas”, “Receber Respeito como Pessoa”, “Cuidados para Cuidadores”, “Preservar a Identidade”, “Estar Conectado” e “Satisfação com a Vida e o Bem-Estar Espiritual”. O tema “Cuidados para Cuidadores” mostrou a maior diferença de ênfase entre as culturas analisadas.

As conclusões demonstraram que os temas transculturais comuns compreendem um quadro sustentado pela valorização da pessoa e da dignidade, enfatizando que a interdependência através dos relacionamentos é essencial para promover um bom final de vida com demência. Esses temas e a valorização da importância das relações como centrais podem suportar o planeamento do cuidado e o desenvolvimento de um modelo de cuidados paliativos de demência.

Mais
artigos

Ensino Superior
ESEP participa em missões internacionais

A Portugal Polytechnics International Network (PPIN) já realizou três missões no ano de 2022, nas quais a Escola Superior de Enfermagem do Porto participou, com o objetivo de promover a internacionalização do Ensino Superior Politécnico Português.

Ler mais »